ABAM e SINDIFAM discutiram possíveis impactos da Reforma Previdenciária aos servidores municipais em Seminário – ABAM

ABAM e SINDIFAM discutiram possíveis impactos da Reforma Previdenciária aos servidores municipais em Seminário

19 fev 2020

Membros da Diretoria da ABAM ao lado de representantes da APMS e DIEESE.

Foi realizado nesta terça-feira (18/2), no auditório da Sefaz Salvador, o Seminário “Reforma da Previdência do Estado da Bahia e os possíveis impactos na vida funcional dos servidores Municipais”, numa iniciativa conjunta da ABAM e SINDIFAM, entidades representativas de auditores fiscais municipais baianos e servidores fazendários do município de Salvador, respectivamente.


Diante da sinalização da administração municipal da capital baiana em seguir o modelo de reforma previdenciária adotado pelo governo do estado e em virtude da ausência de um debate transparente do projeto da reforma com os servidores, as entidades se antecipam no debate de pontos que consideram de grande relevância para a categoria, tais como a transição dos servidores que já se encontram próximos a cumprir os requisitos da aposentadoria; as alíquotas a serem aplicadas e sua progressividade; às remunerações de pensões; e a redução do abono de permanência; dentre outros pontos.


O tema foi abordado pela supervisora técnica da DIEESE na Bahia, Ana Georgina Dias. Compuseram a mesa diretora dos trabalhos a presidente da ABAM, Márcia Dourado; a vice-presidente da APMS, Lilian Azevedo; o secretário geral da ABAM, Artur Mattos; e o assessor jurídico de Azi Torres, Victor Campelo. Também foi registrada a presença do representante do vereador Pedro Godinho, Luiz Alberto.


Durante a apresentação inicial, foi destacada a necessidade de mobilização dos servidores municipais sobre o assunto, dada a relevância do mesmo na vida funcional e aposentadoria da categoria.

A ABAM continua vigilante e atuante nos debates acerca da reforma da previdência dos servidores municipais de Salvador, para que o assunto tenha o merecido estudo e debate entre os entes impactados pelo projeto. É de extrema importância a mobilização da categoria junto à Câmara Municipal. Sigamos firmes na defesa de nossos direitos!

RELATED POST